Quomodo Blog

As férias já estão chegando e é o momento ideal para curtir uma viagem em família. Porém, os papais e as mamães podem ficar confusos, em especial nas primeiras viagens. É tanta coisa para levar que às vezes entram na mala coisas desnecessárias e itens super importantes ficam para trás.

Pensando nisso, criamos uma lista com itens que devem estar na bolsa de viagem do bebê. É claro que é só uma sugestão — as quantidades e peças devem ser adaptadas de acordo com a rotina e necessidade dos pequenos. Lembrem-se que, se achar exagero, pode cortar as peças que vão fazem sentido para você. E também é melhor pecar para o excesso do que chegar na hora H e descobrir que deixou algo muito importante em casa.

 

Bico de mamadeira

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o bebê deve ser amamentado exclusivamente pelo leite materno até seis meses de idade – e todos nós sabemos dos benefícios que esse leite traz para os pequenos.

 

Porém, nem sempre a mamãe consegue amamentar por muitos meses e, nessas horas, precisam introduzir a mamadeira na rotina da família. É preciso estar atento aos bicos, que devem ser trocados quando estiverem “grudentos”, inchados ou apresentarem descoloração.

 

 

Babador

 

Não é só na hora da alimentação que os babadores se fazem presente. A partir dos quatro meses, os dentes dos pequenos começam a crescer, intensificando a produção da saliva. O babador serve para evitar que as roupas fiquem muito molhadas, protegendo os pimpolhos de algum resfriado.

Fraldas

 

O bebê pode usar até oito fraldas em um só dia e isso ocupa muito espaço na mala. Nas férias, que tal dar uma chance para a fralda de pano? Além de economizar espaço na mala, economiza também no bolso. Uma fralda de pano pode ser usada de zero à 36 meses, se for lavada corretamente.

 

 

Kit cuidados

 

Na hora de montar a mala, é preciso levar em conta a praticidade das coisas. Queremos levar tudo, mas não rola. Então por que não investir em um produto que vale por vários? O kit cuidados vem com diversos itens que vão auxiliar os pais nas mais variadas situações, como dosadores de medicamento, jogo de manicure, pente, escova, massageador dental de silicone e termômetro para banho.

 

 

Roupinhas

 

O body é uma peça prática, de fácil uso e que vai bem na maioria dos ambientes e eventos. Então separe dois bodies para cada dia viajado – a criança pode se sujar, então é melhor contar para mais do que para menos. Coloque na mala casaquinhos e uma calça de moletom, caso o tempo esfrie.

 

Essa lista vai ajudar e muitos os papais e mamães a montarem a bolsa de viagem dos pequenos. A Loja Era Uma Vez tem tudo o que é necessário para estar presente em mais um momento importante como esse, com produtos de qualidade e que garantem conforto para os bebês. Entre no nosso site, confira nossas promoções e condições de pagamento!

É só o frio chegar que alguns pais e mães começam a se preocupar ainda mais com a saúde dos pequenos. Afinal, a combinação entre tempo seco, temperaturas baixas e mais tempo em lugares fechados é a receita perfeita para a rápida disseminação de doenças. Em especial aquelas transmitidas por vias respiratórias, processos alérgicos e infecções, como caxumba, pneumonia e gripe.

 

É normal ter dúvidas — e sabemos que elas são muitas, principalmente para os papais de primeira viagem. Por isso, fizemos esse post com alguns cuidados com o bebê no inverno. Fiquem ligados nas dicas para o seu pequeno poder aproveitar a estação mais fria do ano da melhor forma possível!

 

Banho

 

Evite que os pequenos fiquem muito tempo expostos ao frio deixando tudo previamente separado para a hora do banho. Já deixe o chuveiro ligado, para que a temperatura do ambiente seja semelhante à da água. Use os termômetros que vem dentro dos kits de cuidado para bebês para conferir a temperatura, que deve girar em torno dos 36 graus.

 

 

Dê preferência para banhos mais curtos e, quando for secar o pimpolho, preste bastante atenção na hora de retirar resíduos de sabão. Tenha à disposição toalhas forradas com capuz, que facilitam na hora de secar e o capuz oferece proteção extra contra o frio.

 

 

Roupas

 

Esse é um dos assuntos mais sensíveis quando se trata dos cuidados com o bebê no inverno. Na tentativa de deixar os pequenos bem quentinhos, as mamães e os papais podem exagerar e superaquecer os pimpolhos. Isso é muito perigoso, porque os pequenos têm muita dificuldade em controlar a temperatura corporal. Assim, ao mesmo tempo que perdem calor rapidamente, podem ficar quentes muito rápido.

 

A regra geral é vestir o bebê em camadas. Ou seja, um body por baixo, uma calça e um macacão por cima. Assim, se ele estiver com calor, é fácil de tirar as peças. Uma das vestimentas que mais fazem sucesso nessa época do ano são os macacões e conjuntos em plush. O tecido lembra o veludo e protege o bebê do frio sem deixar o conforto de lado nem limitando seus movimentos.

 

 

Como os bebês perdem calor mais fácil nas extremidades, mãos, pés e couro cabelo ficam mais gelados. Portanto, ao sair, coloque na criança luvas, meias e gorros. Existem também alguns modelos de macacões que vêm com um acabamento no punho que permite dobrá-lo por cima da mãozinha, funcionando como uma espécie de luva. Pode ser mais prático!

 

 

Gostou das nossas dicas? Então dá só uma olhadinha nesta aqui: na Loja Era Uma Vez, você encontra esses e outros produtos a preços acessíveis. Entre no site e confira nossas promoções e condições de pagamento para garantir que seu pequeno estará muito bem protegido no inverno!

Se os pais de bebês tivessem acesso à uma lâmpada mágica, muitos pediriam para que seus filhos dormissem sem mistério. Afinal, para muitos, a hora de dormir é um momento de batalha, com muito choro e frustrações. Como tornar isso mais tranquilo, tanto para a criança, quanto para os pais? A resposta pode estar presente em duas palavrinhas mágicas: perseverança e rotina.

 

Pois é. Por mais difícil que seja, é preciso manter uma rotina, que envolve horário de dormir e acordar e, claro, força de vontade para não desistir com os desafios que surgiram no caminho. Para facilitar esse processo, separamos cinco dicas de como fazer o bebê dormir melhor. Vem com a gente!

 

  1. Crie um espaço próprio para o bebê dormir

 

A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que o bebê durma no berço. O colchão deve ser firme e não pode haver lençóis ou cobertores frouxos, nem objetos macios em volta da criança. Esses objetos podem dificultar a respiração.

 

Outro alerta que a instituição faz é que os bebês devem dormir de barriga para cima. Se o bebê está de barriga para cima e vomita, a tendência é tossir, e com isso chamar a atenção dos pais. Caso a criança tenha algum problema, como o refluxo, converse com o pediatra se não é melhor adquirir uma rampa antirrefluxo. O acessório é feito de espuma e faz com que os bebês fiquem deitados com um pequeno ângulo de indicação que deixa a cabeça e o tranco mais altos que o resto do corpo. Isso evita que o pequeno golfe.

 

 

  1. Dê um banho nele ou nela antes de dormir

 

Dormir fica mais fácil quando estamos relaxados, então experimente dar um banho nos pequenos antes de colocá-los na cama. A temperatura deve girar em torno dos 36 graus e, para medi-la, pode-ser usar um termômetro para banho.

 

 

Na hora de secar a criança, as toalhas com capuz protegem mais o pequeno. Já o forro de fralda garante maior facilidade na hora de secar o bebê.

 

  1. Vista o bebê com roupas confortáveis

 

Se os adultos já se sentem incomodados ao dormir com roupas desconfortáveis, imagina os pequenos. Para que eles durmam tranquilamente, vista-os com pijamas ou peças confortáveis e que não restrinjam os movimentos. Prefira modelos de pijamas de algodão sem muitos botões e evite pijaminhas que possam sufocar ou machucar o pequeno, como roupas muito apertadas na cintura.

 

  1. Prepare o ambiente

 

Um ambiente adequado para um sono tranquilo e relaxante precisa estar pouco ou nada iluminado. Se necessário, pode-se usar uma lâmpada de tomada ou um abajur de luz baixa,nada além disso.

 

Outra dica boa é colocar músicas suaves no quarto do pequeno quando ele estiver prestes a dormir. Uma vez que ele tenha adormecido, desligue o som para evitar atrapalhar o ciclo do sono.

 

  1. Entenda que o processo demora

 

Vai ser bem difícil no início, mas é preciso que os pais entendam que desistir não é uma opção. O sono noturno contínuo é muito importante para o bebê, já que é durante as horas de descanso que as informações absorvidas ao longo do dia são aprendidas e transformadas em memória. Além disso, o sono diminui a ansiedade dos pequenos, deixando-os mais calmos enquanto acordados.

 

Por isso, vale muito a pena insistir em manter uma rotina do sono a partir dos três meses. Antes disso, o sono dos pimpolhos é fragmentado porque eles não têm maturidade neurológica e endocrinológica para ter um descanso  consolidado.