Quomodo Blog

Finalmente você tem seu pequeno ou pequena nos seus braços! É uma sensação indescritível, não é mesmo? Esse é um período de muitas descobertas, tanto para o bebê quanto para os pais. Por isso é mega normal se sentir perdida ou insegura sobre quais cuidados devem ser tomados nos primeiros dias de vida do pimpolho. Para ajudar neste momento tão gostoso e importante, fizemos uma lista com dicas de como cuidar do bebê nos primeiros dias.

 

Vale lembrar que o pequeno é considerado recém-nascido até o 28º dia de vida e durante esses períodos os responsáveis devem tomar uma série de cuidados para garantir sua saúde e bem-estar. Vamos lá?

 

Atenção com o umbigo!

 

Muitas mães têm receio ou nervoso de cuidar do umbigo dos recém-nascidos, mas isso pode acarretar em sérias infecções. Evite problemas usando um cotonete ou algodão umedecido em álcool a 70% na região umbilical a cada troca de fraldas e após o banho. E tem mais! Sabe aquelas recomendações, geralmente do pessoal mais velho, de colocar uma moeda ou cinteiro para evitar que o umbigo fique estufado? Não existe comprovação científica disso e o contato com esses objetos pode levar sujeira à região, aumentando as chances de infecções. Então é melhor evitar, tá?

 

 

Alimentação: Troca entre mãe e filho

 

Vocês sabiam que o leite pode demorar entre 48 e 96 horas para descer? Até isso acontecer, o que vem é o colostro, líquido que ajuda a nutrir e proteger o organismo da criança nos primeiros dias de vida. A primeira mamada deve acontecer o mais rápido possível para estimular a descida do leite, mas nem sempre a amamentação é fácil. Tenha paciência com o bebê e com você mesma. Hoje em dia existem alguns produtos que ajudam nesse processo. Dá só uma olhada neste post aqui para saber mais!

 

 

E esse choro, hein?

 

Quando nós estamos tristes, frustrados ou irritados, conseguimos expressar nossos sentimentos com palavras. O mesmo não acontece com os pequenos, que só conseguem chorar para “dizerem” o que estão sentindo. A resposta pode ser fome, fralda suja, febre, fome ou até mesmo cólica. Aos poucos os pais vão começando a identificar os sinais de cada pedido do bebê.

 

Quente ou frio

 

A gente gosta sempre de reforçar que os bebês perdem e ganham calor mais rápido que os adultos. Então quando for vestir o pequeno ou pequena, faça por camadas que sejam fáceis de tirar ou de por. Outra dica ótima é andar sempre com uma manta ou cobertor na bolsa de maternidade caso o tempo vire e você queira proteger o pimpolho. Ainda não sabe o que levar na hora de sair com a criança? Então clique aqui para conferir as dicas!

 

E aí, curtiram? Então se ligue no blog porque estamos sempre postando conteúdos novos e relevantes para os papais e mamães! Aproveite para dar uma passadinha na Loja Era Uma Vez, que tem produtos para recém-nascidos, bebês e criança. Estamos juntos com a sua família em todos os momentos e a um preço que cabe no seu bolso!

A amamentação é um dos momentos de maior conexão entre mãe e bebê. Porém, nem sempre é fácil, principalmente no início. Nas primeiras semanas, pode acontecer dos seios vazarem, ficarem doloridos e até bastante sensíveis. Demora um tempinho para o corpo se acostumar e, para nossa sorte, existem alguns produtos que auxiliam as mamães neste processo de adaptação. Confira:

 

1) Extrator de leite

 

Ao contrário do que muita gente acredita, os extratores de leite não são usados apenas quando a mãe precisa ficar muito tempo longe do bebê. Esse instrumento pode servir para outras ocasiões, como “esvaziar” um pouco o seio quando ele tão cheio a ponto de dificultar que o bebê pegue o peito.

 

 

Procure modelos que têm silicone e polipropileno na sua composição, que proporcionam maior conforto na hora da sucção. As recomendações são as mesmas da hora de amamentar: procure um lugar sossegado e fique em uma posição confortável.

 

2) Almofada de amamentação

 

A almofada de amamentação auxilia a encontrar a posição correta para o bebê. Com um formato em “U”,  ela garante  conforto e um ajuste seguro ao corpo. A almofada é forrada com tecido de tricoline 100% algodão, proporcionando maior conforto para o pequeno. Seu zíper facilita tirar o enchimento, que é bem macio, para lavar a almofada. Toda essa praticidade é acompanhada por lindos detalhes, que podem ser de princesas, estampas e muito mais.

 

 

3) Sutiã de amamentação

 

Durante a gravidez e nos primeiros meses do bebê, os seios da mãe crescem e ficam muito mais pesados pela quantidade de leite. Os sutiãs normais não são feitos para dar o apoio necessário, então criaram os sutiãs de amamentação, projetados para acomodar a constante mudança de tamanho e forma dos seios.

 

 

Esses sutiãs também possuem uma abertura frontal em fecho click para dar mais praticidade na hora de amamentar. Os itens são produzidos com fios especiais que proporcionam excelente conforto e durabilidade.

 

4) Aquecedor

 

Aquecedor de alimentos instantâneos, sem pilhas, cabos ou eletricidade. Que delícia, né? O produto utiliza a tecnologia “One Step Click” e é muito fácil de (re)usar. Desta forma,  as papinhas e mamadeiras estarão sempre a uma temperatura confortável e deliciosa para os bebês.

 

 

5) Bicos de mamadeiras

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o bebê deve ser amamentado exclusivamente pelo leite materno até seis meses de idade – e todos nós sabemos dos benefícios que esse leite traz para os pequenos. Porém, nem sempre a mamãe consegue amamentar por muitos meses e, nessas horas, precisam introduzir a mamadeira na rotina para que os filhos sejam alimentados.

 

Troque o bico quando ele estiver “grudento”, inchado ou apresentar descoloração. Dê preferência para os itens produzidos em silicone ultra macio e livre de BPA, que proporcionam mais conforto para os pequenos.

 

O que acharam, mamães? Vocês podem adquirir esses e todos os produtos para montar um enxoval completo na Loja Era Uma Vez. Confira nossos preços e condições de pagamento!

Pode parecer bobagem, mas um simples colírio pode causar um aborto. A verdade é que as pessoas acreditam que certos medicamentos são nulos de efeitos colaterais, mas mesmo um colírio, por ser vasoconstritor, pode reduzir o fluxo de sangue na placenta, causar o aumento da pressão arterial e outras doenças vasculares na gestante.

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, 3% dos defeitos nos bebês foram causados pelo uso indevido de medicamentos sem orientação médica durante a gravidez, sendo que 40% das gestantes afirmam que usaram colírios sem prescrição médica.

 

Muitas pessoas desconhecem o fato de que os colírios são vasoconstritores, ou seja, eles reduzem o fluxo do sangue nos vasos, inclusive o da placenta, afetando assim a saúde do bebê. Além disse, também há a possibilidade de a gestante sofrer alteração arterial (hipertensão) complicando a gestação, correndo o risco do aborto ou complicações durante o parto.

 

A alegação para o uso de colírios durante a gravidez é que os olhos ficam avermelhados, mas isso ocorre devido ao aumento da produção de hormônios na mulher, que além de vermelhos também podem ficar secos. No caso de grande incômodo, a gestante deve consultar um oftalmologista que irá avaliar seu período de gestação para recomendar o colírio ideal, que não interfira na saúde da gestante e do bebê.