Quomodo Blog

Hoje peço licença para dar uma viajada básica… rs.

Desde que descobri que estou grávida da Marília passei por alguns contratempos, aborrecimentos, imprevistos… e percebi como é importante para mim e principalmente para essa vida que carrego em meu ventre, que eu mantenha a minha serenidade e calma diante de todas as situações.

doida

A gravidez do Thiago teve um cenário bem diferente, eu me lembro de ficar quase o dia todo de pernas para o ar, só curtindo cada segundo e acariciando minha barriga, orgulhosa, sem muitas preocupações além das normais de toda grávida de primeira viagem. Hoje está tudo diferente, tenho muitas coisas para fazer, organizar e decidir, e ainda – e nem um pouco menos importante – tenho a presença marcante do meu filho ao meu lado, precisando de mim, pedindo minha atenção, meus carinhos, meus afagos. Ele também me ajuda um pouco a tentar me equilibrar quando percebo minha energia oscilando muito. Se perco a paciência com alguma arte simples de qualquer criança, logo consigo me perceber e tento fazer algo para voltar a serenidade.

Não é nada fácil, mas o que estou querendo dizer é que estou aprendendo a me reiventar, buscar várias formas e técnicas para me manter mais perto das coisas que me fazem bem. Um relaxamento, uma música, uma dança, um momento bom na cabeça, um alongamento mais prolongado, uma oração. Existem várias formas de buscarmos o contato com nós mesmos, bem lá no fundo, aquela essência perdida que no dia-a-dia se perde e deixamos esquecida… espero que faça sentido para você que me lê.

meditating-1189598

E você, consegue perceber quando sua energia está parecendo sumir? O que você faz para se sentir melhor, para dar a volta por cima? Acredite, perceber-se sobrecarregada é o primeiro passo para sair da inércia!

Um abraço.

Cecília.

 

babyface-1-1547753Os filhos herdam muito coisa nossa além da cor dos olhos e dos cabelos lisos, crespos ou cacheados. É normal que não somente os pais como outras pessoas ao redor (aliás, acho que as outras pessoas fazem isso muito mais do que a gente), fiquem muito tempo tentando identificar as semelhanças do bebê: “Ele tem o seu nariz”, “Ele faz biquinho igual a sua irmã”, e assim vai…

Mas a tarefa mais difícil é identificar as coisas que são DELE. Afinal, ele nasceu da união de dois DNA´s (eu por sua vez eram união de outros), mas ele é uma pessoa diferente. Ele terá seus próprios hábitos, ele terá sua própria personalidade. E apesar de toda a influência que o ambiente familiar fará na formação dele como indivíduo e na forma como ele irá lidar com suas questões ao longo da vida, ele ainda assim, será uma OUTRA pessoa. Já parou para pensar nisso?

innocence-iv-1438684

Isso mesmo: esse bebê fofinho que habita (ou habitou) o ventre materno durante os 9 meses, interagindo com os pais através de movimentos (muitas vezes já interpretados pelos pais como respostas), ele é uma pessoinha com vontade própria. Conforme ele for crescendo, mais e mais você vai ver que de nada adianta querer que ele seja assim ou assado, ele será o que ele tem que ser mesmo. E isso pode não te agradar a princípio (já que ela é a telinha de projeção das suas vontades), mas será um delicioso exercício aprender que não importa o que aconteça, você sempre vai amá-lo…. e eu tenho certeza de que você não vai se decepcionar! :-)

Um abraço.

Cecília.

Segundo filho é totalmente diferente, mesmo na barriga já estou tendo provas disso….

Na gravidez do Thiago comprei bastante roupinha, sapatinhos, toalhinhas… acho até que fui bem controlada em comparação a algumas amigas minhas, mas não tem como: tudo o que você vê (ainda mais depois de descobrir o sexo, se essa for sua opção) dá vontade de comprar. A gente até sente o cheiro do bebê nas roupinhas. E lavamos com todo o carinho, e com o sabão indicado, aquele que deixa a casa toda perfumada, anunciando que em breve teremos uma pessoinha a mais morando ali! :-)

Na gravidez da Marília confesso que estou bem mais contida. Não tinha comprado nada, já estou com quase 7 meses e só essa semana o berço foi montado, nada de organização do quartinho, nem nada!

Calma, o amor é o mesmo, estou super feliz e empolgada com a chegada da nossa princesinha! Mas o caso é que tem bastante coisa que dá para reaproveitar e também sempre me vem a memória aquelas roupinhas lindas do Thi que foram doadas praticamente com etiqueta! :-(

Semana passada a coragem e a tentação deram as mãos e comecei a comprar algumas coisinhas.

20160408_155426

Essas são as roupinhas lindas que comprei na Era Uma Vez (lojaeraumavez.com.br) e que chegaram lindas e rapidamente, me fazendo de novo entrar naquele ciclo que mencionei lá em cima: cheirinho do bebê… rs. A ficha aos poucos vai caindo… logo, logo a minha princesinha estará aqui para alegrar mais ainda minha casa!

Alguém mais se sentiu assim em relação a segunda gravidez?

Abraços!

Cecília.

30 de mar de 2016
Olá! Em primeiro lugar quero dizer que estou muito feliz por fazer parte deste time! Eu sou a Cecília, psicóloga clínica, ...
29 de mar de 2016
Olha eu aqui de novo! Dentro da compra que fiz na Era Uma Vez, tem umas boas opções de pijamas. ...